Imazon “descobre” que Amazônia é mais atrasada que o resto do País

Um novo estudo realizado pelo Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), em parceria com a ONG estadunidense Social Progress Imperative (SPI) e a suíço-panamenha Fundación Avina, concluiu que a Região Amazônica é a menos desenvolvida do País. Não se sabe se a constatação causou alguma perplexidade nos autores do estudo, intitulado “IPS Amazônia 2014”, segundo o qual a região tem um Índice de Progresso Social (IPS) de 57,31, ficando abaixo da média nacional, de 67.73, em uma escala que vai de 0 a 100.

O estudo reconhece que a Amazônia brasileira é uma região onde 24 milhões de pessoas convivem em meio a desafios econômicos e sociais, com uma acentuada falta de oportunidades econômicas para a maioria dos seus habitantes: 98.5% dos 772 municípios da região têm um IPS menor que a média brasileira. No contexto mundial, Brasil ocupa a 46ª posição em uma lista de 132 países, cuja liderança é disputada pela Nova Zelândia, Suíça e Islândia, que tiveram médias superiores a 88.

Disponível na internet, o estudo foi financiado com recursos das fundações Rockefeller, Skoll e Avina, as empresas Deloitte, Cisco e Compartamos Banco (banco mexicano de microcrédito) – nenhuma surpresa, para quem está familiarizado com o controle que a oligarquia financeira internacional exerce sobre o aparato ambientalista.

Segundo um dos autores, o agrônomo Adalberto Veríssimo, “a situação social da Amazônia é ainda um grande desafio. A frequência de atualização dos dados é baixa, há limitações na abrangência geográfica de alguns indicadores e, até recentemente, o desempenho social era avaliado somente por índices que sofrem forte influência da economia (Imazon, 25/08/2014)”.

Fiel ao discurso ambientalista, Veríssimo afirma que na região predomina “um modelo de desenvolvimento fortemente marcado pelo desmatamento, uso extensivo dos recursos naturais e conflitos sociais”. Contudo, não deixa de reconhecer o impacto do déficit de infraestrutura que afeta essa parte do País: “A extensão continental da região e a precariedade da infraestrutura local impõem desafios adicionais ao seu progresso social e econômico.”

Os autores do estudo empregaram 43 indicadores recentes e de fontes públicas, sendo alguns sobre as particularidades regionais (como a incidência de malária e o desmatamento), com base em três grupos principais: Necessidades Humanas Básicas; Fundamentos de Bem-Estar; e Oportunidades. Dentre os aspectos avaliados, estão: água e saneamento básico; moradia; segurança pessoal; acesso ao conhecimento básico; saúde e bem-estar; acesso à educação superior; liberdades e escolhas individuais.

O melhor resultado obtido pela região foi no tópico Fundamentos para o Bem-Estar, com média de 64,84, e o pior foi o de Oportunidades, com 48,33 – a qual apresentou a maior disparidade em relação ao restante do País (21%). Tais números evidenciam os defeitos danosos da virtual guerra econômica promovida pelo radicalismo ambientalista contra o desenvolvimento da região, ao bloquear todo tipo de projeto de infraestrutura.

Segundo o Imazon, o IPS parte do entendimento de que medidas de desenvolvimento baseadas “apenas ou prioritariamente” na economia seriam “insuficientes para mesurar o progresso social”. Porém, os autores deixam de lado o fato inegável de que o pregresso econômico é o que possibilita que as demais áreas tenham melhores desempenhos, ao assegurar as bases materiais necessárias para a vida moderna.

Não sabemos se ocorreu aos autores do estudo a ironia de que o radicalismo dos “verdes” é, precisamente, um dos principais fatores que mantêm a região no atraso econômico e social constatado por eles.

One comment

  1. SIGNIFICADO VERDADEIRO DO NOME IMAZON: International Amazon – traduzindo Amazônia Internacional.
    Eles dizem que o significado do nome Imazon é “homem da amazônia” mas que é um disfarce.

    O nome embutido capciosamente pra que ninguém perceba, mostra a intenção dessa ONG fundada por norte-americanos e passada aos brasileiros doutrinados para engessar e entregar a amazônia aos ESPERTOS gringos.

    O IMAZON espiona a amazônia com satélite norte-americano e prepara relatórios para entregar e doutrinar nossa autoridades ingênuas.

x

Check Also

A “retomada verde” da OTAN

Por Lorenzo Carrasco e Geraldo Luís Lino Desde a implosão da União Soviética e do ...