Bioterrorismo contra o Brasil?

Ao mesmo tempo em que os brasileiros são surpreendidos com a extensão da rede de espionagem da Agência de Segurança Nacional (NSA) estadunidense, outra ameaça igualmente grave entra na pauta das preocupações do País: o bioterrorismo.

A suspeita, que já mobiliza a Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) e outros órgãos federais, envolve a presença de uma espécie de mariposa até há pouco inexistente no território nacional, que está se espalhando sem controle e afetando os cultivos de algodão, milho, soja, sorgo, feijão e tomate, em 12 estados. Apenas no oeste da Bahia, onde surgiu no ano passado, o inseto já causou prejuízos de R$ 1,5 bilhão à safra de algodão deste ano (O Globo, 6/07/2013).

Helicoverpa armigera é uma espécie encontrada em vastas áreas da Europa, Ásia, África e Oceania, mas a sua presença ainda não havia sido registrada no continente americano. Os primeiros espécimes foram coletados e identificados, no início do ano, em Goiás, Mato Grosso e Bahia, por pesquisadores da Universidade Federal de Goiás e da Fundação Mato Grosso. A espécie é altamente agressiva para vários cultivos, causando prejuízos anuais na casa dos bilhões de dólares, em vários países, principalmente, a China, Índia e Espanha. O seu potencial de devastação pode ser avaliado pela velocidade com que se espalhou pelo País (Cecília Czepak et alii, “Primeiro registro de ocorrência de Helicoverpa armigera (Hübner) (Lepidoptera: Noctuidae) no Brasil”, Pesq. Agropec. Trop., Goiânia, v. 43, n. 1, p. 110-113, jan./mar. 2013).

Embora não possa ser de todo descartada a possibilidade de que o inseto tenha chegado ao Brasil de forma acidental, a hipótese de uma ação intencional – ou, em português claro, bioterrorismo – está sendo considerada pela ABIN, em relatórios já entregues ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI). Em especial, a agência observa que, ao mesmo tempo em que acarreta grandes prejuízos à agricultura nacional, a praga beneficia empresas internacionais que produzem cultivares geneticamente modificados (transgênicos) para resistir a ela, como a Monsanto.

Coincidentemente, a empresa estadunidense admite que já pesquisava agentes genéticos contra a praga, mas considera “uma irresponsabilidade” que se levante sequer a hipótese de envolvimento no caso. No entanto, a presciência da empresa fará com que, já na próxima safra de soja, 10% da produção envolverão sementes resistentes à praga. Afinal, como afirma o diretor de Marketing Leonardo Bastos, “empresa de insumo vive em função do sucesso do produtor, não do fracasso”.

A hipótese do bioterrorismo é levantada pelo secretário de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Ênio Marques: “Eu passei 40 anos no campo e nunca vi nada tão agudo. Não tem aftosa, vaca louca, nada igual a isso. O Brasil não pode ser ingênuo ao achar que todos nos amam (O Globo, 6/07/2013).”

Com ele faz coro o secretário de Agricultura da Bahia, Eduardo Salles, que lembra a praga da vassoura-de-bruxa do cacaueiro, um fungo que surgiu no sul da Bahia no final da década de 1980, em condições misteriosas, e devastou de tal forma os cultivos de cacau, que, em uma década, a participação brasileira na produção mundial de cacau caiu de quase 15% para menos de 5%.

O secretário Ênio Marques tem razão: como o escândalo da NSA está demonstrando, os brasileiros precisam deixar de ser “ingênuos” – continuando a (ou, em certos casos, fingindo) acreditar que o resto do mundo, principalmente, as potências hegemônicas, determinam as suas práticas comerciais pelas regras oficiais e pela ideologia dos mercados livres. Espionagem eletrônica, bioterrorismo, a promoção do ambientalismo e do indigenismo e outras operações do gênero, integram, desde há muito, o arsenal de recursos que os governos daqueles países colocam à disposição das suas grandes empresas transnacionais. Portanto, é mais que hora de que o País deixe tais ilusões para trás e passe a encarar a sério os desafios do mundo real, preparando-se adequadamente para neutralizar as ameaças colocadas em seu caminho.

15 comments

  1. Não só a introdução, mas também a disseminação da doença vassoura-de-bruxa no sul da Bahia foi resultado de uma ação humana deliberada, ou seja, foi crime. Apesar de não terem sido identificados os culpados, investigações da Polícia Federal (inquérito 2-169/2006) e do Ministério da Agricultura (Sidicância Interna 21000.012117/2006-18), concluíram que a ação foi criminosa.

  2. É uma história de cair o queixo, mas temos que ter certos cuidados antes de acusar qualquer potência externa. Antes temos que nos certificar fazendo a pergunta “a que interessa?”.

    No caso da vassoura de bruxa, os indícios nos levam a outro ator igualmente nocivo e disposto a qualquer coisa para atingir seus objetivos.

    http://veja.abril.com.br/210606/p_060.html

    Leia e tirem suas conclusões.

  3. MARCELO – primeiro os inimigos do progresso do Brasil atacam as industrias ou a produçao para que o país perca sua capacidade de se sustentar e pagar suas dividas. depois faz o mesmo com a agricultura pois o país pode muito bem se sustentar tambem com a produçao agricola. as duas coisas acabam reduzindo a capacidade da naçao de honrar seus compromissos, melhorar a educaçao,saude, e investimentos. toda vez que qualquer uma das produçoes no Brasil cai as consequencias sao enormes. Claro que nao se pode deixar de eventar a possibilidade delas terem migrado para o Brasil ja que nessa epoca a temperatura cai muito. Estamos tendo temperaturas nunca vista no Sul do Brasil, essa tambem pode ser uma hipotese que nao se pode descartar. Mas que o amigo que disse que a vassoura de bruxa foi crime isso foi. primeiro eles levaram o cacau para a Africa onde la se deu muito bem. pois o clime é parecido. depois impistiaram pois o Brasil era o unico produtor de cacau no mundo.

  4. O crime da Vassoura de Bruxa, é o maior escândalo mundial de crime de TERRORISMO BIOLÓGICO do mundo, incubado pelo governo , os principais e prováveis suspeitos, são pessoas influentes do governo do PT. Cometeram esse crime por ideologia política. UMA VERGONHA PARA O BRASIL E PARA O MUNDO.

  5. Nós cearenses e nordestinos acreditamos que o inseto bicudo (Anthonomus grandis) foi também introduzido intencionalmente em 1983 nessa região e foi um dos grandes responsáveis pela derrocadas da cotonicultura na região. Com certeza quem lucrou com esse fato foi as empresas fabricantes de agrotóxicos e não descarta-se a possibilidade de bioterrorismo.

  6. Em Roraima posso até estar errado ou me precipitando, mas temos notícia da praga ” mosca da carambola” que teria, segundo informa tecnico da agencia agropercuária no estado entrado no estado através da República Cooperativista da Guiana. Ocorre que ha duas décadas também teria entrada via esta fronteira, Brasil/Guaina a “mosca do chifre” e se espalhando no restante do país, pergunta-se esta história não teria o mesmo desfecho das demais?

  7. E ainda estendem tapete vermelho para essa corja de criminosos que vêm rapinar nossas riquezas e comprar nossos políticos por alguns trocados.

  8. ISTO E COISA DE ONGS EUROPEIAS A SERVIÇO DA GOVERNANCA MUNDIAL PREGADA E IMPLANTADA POR ONG INGLESAS , IRLANDESAS QUE QUEREM ´´E O ATRAZO DO BRASIL E INTERNACIONALIZAÇAO DA AMAZONIA…. POIS ESTAS PRAGAS SAO DE ORIGEM DA EUROPA E DO VELHO MUNDO,QUE QUEREM O SUBDESENVOLVIMENTO DO BRASIL….E COISA DE ONGS PATROCINADA COM NOSSOS IMPOSTOS E PELO PT QUE ESTA ANARQUISANDO O BRASIL E QUER MESMO E O COMUNISMO DISFARÇADO DE BOLIVARIANISMO IRRESPONSAVEL,

  9. É estratégia da comunização do Brasil, sob a orientação da China. O plano tem por objetivo desesperar a nação em todos os sentido. E ai, entram os cubanos com a sua medicina e a China com a sua tecnologia e sustentação financeira.

  10. Esqueceram da ferrugem da soja? alguém lembra do episódio em que um técnico do governo norte-americano foi pego disseminando os esporos da ferrugem asiática nas plantações da Bahia e Mato-Grosso? Nosso governo brasileiro protestou, e Geoge Bush mandou repatriar o técnico americano, e ficou por isso mesmo, e todo mundo já esqueceu.

  11. O interesse de muitos, em qualquer escala, para que o Brasil pare de evoluir em todos os segmentos deve ser rechaçado, se necessário com sacrifício da própria vida por todo aquele que ama esta Nação. É de vital importância que fiquemos atentos aos menores vestígios de improbidade para com nossa pátria alertando autoridades, amigos e até mesmo impedindo qualquer prática que venha a nos impedir de ir sempre no rumo da vitória. Pare, olhe, escute, perceba aguce seus sentimentos sensoriais, observe com muita atenção as ações de tudo que estiver ao seu alcance e denuncie se for ocaso.

  12. A Região do Médio São Francisco Juazeiro/BA – Petrolina/PE é a maior produtora e exportadora de uvas do Brasil – 99%; A região compete com a África do Sul na exportação de uvas para o mundo. Há muitos anos uma comitiva da África do Sul visitou os parreirais dessa região, estranhamente, apareceu dias depois uma doença chama de “bactéria” ameaçando dizimar os parreirais que foi combatida com a erradicação das plantas doentes, quarentena e ajuda da Embrapa e a alta insolação da região.

  13. O Brasil por suas dimensões continentais e suas riquezas, é um país cobiçado pelos países imperialistas.

x

Check Also

Produtores médios, espécie em extinção?

Os produtores agropecuários de médio porte constituirão uma “espécie ameaçada de extinção”, caso o novo ...