“Aquecimento global antropogênico não tem evidências”: Ricardo Felício

O aquecimento global antropogênico não é uma teoria, mas uma hipótese que não tem evidências científicas e está sendo promovida por interesses econômicos e estratégicos. Esta foi a síntese da participação do climatologista Ricardo Augusto Felício, do Departamento de Geografia da Universidade de São Paulo (USP), no Programa do Jô, da Rede Globo de Televisão, exibido na madrugada de 3 de maio.

Na ocasião, Felício esclareceu que, quando se discute o clima, é preciso distinguir os efeitos locais dos globais. Como exemplo, citou o microclima da cidade de São Paulo, no qual as alterações do meio urbano produzem efeitos que se fazem sentir localmente, mas não causam impactos em escala global.

Outro fenômeno desmistificado por ele foi o alardeado derretimento dos gelos polares. No Ártico, afirmou, a dinâmica de congelamento e degelo cíclicos é conhecida desde o final da II Guerra Mundial, devido à grande importância estratégica da região para as superpotências engajadas na Guerra Fria. E, na Antártica, seria preciso um aumento de temperatura da ordem de 30 graus centígrados para que o gelo do continente começasse a derreter.

Felício falou, também, da fraude científica que antecedeu a histeria climática, o “buraco na camada de ozônio”, que, segundo ele, foi motivada pelo fato de que as patentes dos produtos aos quais o fenômeno foi atribuído, os clorofluorcarbonos (CFCs), estavam vencendo. Por este motivo, seus fabricantes não só apoiaram a farsa, como apresentaram uma nova família de substitutos, os hidrofluorcarbonos (HFCs), muito mais caros e que, igualmente, obrigariam à substituição de todos os equipamentos de refrigeração existentes. Como estas patentes começam a vencer na década de 2020, afirmou, já há uma nova família de substitutos preparada para o lançamento – igualmente, bem mais caros que os HFCs.

A entrevista, que durou 28 minutos, foi uma rara oportunidade oferecida aos críticos do alarmismo climático para debater o assunto na mídia, podendo ser vista no sítio Globo.com.

No próximo dia 22 de maio, Ricardo Felício estará no Rio de Janeiro (RJ), para proferir a palestra “Verdades e mentiras sobre o aquecimento global”, no Clube de Engenharia. O evento será às 18h e o Clube de Engenharia fica na Av. Rio Branco, 124 – Centro.

One comment

  1. Assisti e como professora de Química achei muito interessante e sua fundamentação , suas explicações nos levam a refletir, pensar, sair a busca de mais subsidios, um aprofundamento nas leituras sobre o tema e as consequencias para compreender a real situação do planeta e no que diz respeito ao nosso Brasil , tão cobiçado por todos!!!

x

Check Also

A ameaça de desmonte da pesquisa brasileira

Em poucas áreas da esfera pública, como no fomento às pesquisas científicas e tecnológicas, a ...