A importância estratégica de certas empresas

Untitled-1

Pelos papeis que desempenham em uma economia, certas empresas, mesmo privadas, não podem – ou não devem – ser comparadas a açougues, quitandas ou outros empreendimentos de pequeno porte, que podem fechar sem problemas, por serem facilmente substituídos. Por isso, não têm sido poucas as críticas à falta de sensibilidade com que muitos têm investido contra as grandes empreiteiras envolvidas nos escândalos revelados na Operação Lava Jato. A propósito da importância estratégica de determinadas empresas nacionais, recomendamos a leitura de dois textos. O primeiro é um breve artigo do jornalista André Araújo, publicado no Jornal GGN, fazendo uma importante comparação entre a criminosa destruição da Panair do Brasil e a razia contra as grandes empreiteiras nacionais.

O segundo é uma entrevista concedida pelo brigadeiro Sérgio Xavier Ferolla, um dos mais renomados especialistas brasileiros em questões tecnológicas, à revista Cadernos do Desenvolvimento, publicada na edição de julho-dezembro de 2014. Embora longa (15 páginas), traz um depoimento dos mais relevantes sobre o papel do Estado brasileiro na criação de centros inovadores dos quais resultaram as indústrias nacionais nos setores aeroespacial, nuclear e outros.

Baixe aqui a entrevista em PDF.

Ambos são leituras das mais esclarecedoras sobre os problemas – e os riscos – do turbulento momento brasileiro.

x

Check Also

A Petrobrás na contramão

Por Eugênio Miguel Mancini Scheleder Engenheiro aposentado da Petrobras. Artigo publicado no sítio da Associação ...