Desaer, uma nova fábrica de aeronaves brasileira

Em um momento em que a Embraer se prepara para bater asas do Brasil, é mais que bem-vindo o surgimento de uma nova e promissora empresa aeronáutica no País.

Trata-se da Desaer, criada em 2017 por profissionais da própria Embraer e de outras empresas, oriundos de Programas de Demissão Voluntária, de capital 100% nacional e sediada na Incubaero, iniciativa de criação de novas empresas do setor, da Fundação Casimiro Montenegro Filho do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP).

Como primeiro produto a ser oferecido ao mercado, a Desaer apresenta o ATL-100, que deverá ser lançado no próximo dia 17 de outubro, em São José dos Campos. O avião é um bimotor leve de asa alta e trem de pouso fixo, projetado para ocupar um nicho que já foi do pioneiro EMB-110 Bandeirante, primeira aeronave construída pela Embraer, da qual mais de 60 ainda servem na Força Aérea Brasileira (FAB). Como a empresa não se manteve nesse nicho, preferindo investir em aeronaves de maior porte, como jatos executivos e para até 110 passageiros, ele passou a ser preenchido por aeronaves estrangeiras, com as quais o ATL-100 irá agora disputar o mercado.

O avião terá capacidade para até 21 passageiros, com peso máximo de decolagem de 8,6 toneladas, e poderá operar em pistas curtas e não pavimentadas, com a necessidade de pouco ou nenhum apoio operacional em solo.

Uma de suas características relevantes é a rampa de carga traseira, que permitirá ao avião operar em várias funções, além do transporte de passageiros: carga plena com paletes, ambulância, evacuação humanitária, lançamento de paraquedistas, além de poder ser equipado para missões de patrulha, vigilância, inteligência e reconhecimento.

O ATL-100 terá dois motores de 1.000 SHP de potência, painel de instrumentos totalmente digital, velocidade máxima da ordem de 430 km/h e alcance de 1.600 quilômetros com 2,5 toneladas de carga útil (Portal Clube de Engenharia, 30/09/2018).

Concepção artística do ATL-100.
Que os ares sejam favoráveis ao ATL-100 e à Desaer.
x

Check Also

A ameaça de desmonte da pesquisa brasileira

Em poucas áreas da esfera pública, como no fomento às pesquisas científicas e tecnológicas, a ...