Aí vem a Era Quântica – Tecnologias Quânticas 2.0

quantum-chip Nokia

DK Matai 

Fundador e presidente da empresa Quantum Innovation Labs (QIL). Artigo publicado no sítio de análises econômico-financeiras MarketOracle.com, em 7 de outubro de 2014.

Estamos iniciando uma nova era nas aplicações da Física Quântica, que será dominada por “efeitos sutis”. Da computação à criptografia e de novos tratamentos medicinais à energia, muitas inovações e invenções bastante significativas da nossa época são manifestações do “nível quântico”. Será que isso anuncia o começo de uma nova Era Quântica? Possivelmente – agora, quando bilhões e bilhões de dólares estão sendo investidos em Tecnologias Quânticas 2.0 (QT2), pelos governos e empresas do G-20, que têm gerado muitos anúncios importantes nos últimos meses. Além disso, muitos investimentos nessa área têm sido feitos em projetos públicos e secretos, em setores dos quais dependem a soberania e a segurança nacional e as vantagens na competitividade industrial.

A mudança de paradigma e os muitos “efeitos sutis” baseados nas Tecnologias Quânticas 2.0 podem prover soluções significativas para os atuais desafios globais, em muitas áreas críticas do esforço humano, e podem também apresentar excelentes oportunidades para investidores, inovadores e investidores pró-ativos, corajosos e tecnologicamente mais experientes.

O entrelaçamento quântico e a coerência quântica

O entrelaçamento quântico ocorre quando duas entidades ou sistemas parecem ser separados, mas, por meio da coerência quântica, trabalham como um sistema, com os seus estados físicos podendo ser transferidos de uma entidade à outra. O entrelaçamento quântico está no cerne da compreensão da maneira como eventos separados por distâncias significativas operam nos níveis micro e macro, de forma correlata, a despeito da considerável distância entre eles.

Ação à distância

Na Mecânica Quântica, a não-localidade se refere à “ação à distância”, que surgem a partir de correlações de medição dos estados quânticos entrelaçados. A linha divisória entre o mundo micro dos processos quânticos e o mundo macro da Física clássica está desaparecendo. Cada vez mais, surgem evidências da relevância das propriedades quânticas e dos processos que incluem o entrelaçamento quântico, na natureza. Pesquisas recentes demonstram que o entrelaçamento e a coerência quântica podem prover uma explicação viável para uma série de mistérios naturais: como funciona a fotossíntese das plantas, como os pássaros mantêm a sua orientação durante as migrações, e muitas outras.

Comunicação instantânea

For preciso um longo tempo para se provar que o entrelaçamento quântico, efetivamente, existe. Isto não ocorreu até a década de 1980, quando o fenômeno foi demonstrado claramente. Em 1982, uma equipe de pesquisadores na Universidade de Paris, liderada pelo físico Alain Aspect, realizou um dos mais importantes experimentos do século XX. Ele e seus pesquisadores descobriram que, sob certas circunstâncias, partículas subatômicas, como os fótons, têm a capacidade de se comportar de forma correlata entre si, independentemente da distância que as separe.
A necessidade de pesquisas que produzam inovações e invenções quânticas

A estrada para a inovação segue ambos os caminhos: as tecnologias são inventadas, precisando, então, do suporte dos fundamentos teóricos, enquanto as teorias emergentes da Ciência também podem impulsionar o desenvolvimento tecnológico. O inventor presciente, inovador e investidor precisa ser pró-ativo para sensibilizar em todas as frentes. Quais são os desafios principais? Criar laços com diversos centros de excelência em QT2 ao redor do mundo; trabalhar de forma coordenada com os tomadores de decisões das indústrias globais; definir interesses interligados, para promover uma rápida transferência de tecnologias QT2, por meio da incubação, catálise e aceleração; e a rápida criação de novas empresas start-up, em associação com investidores inteligentes.

Comunicações de alta segurança

Os mesmos princípios do entrelaçamento, ressonância e coerência quântica aplicam-se a outros campos, como o das telecomunicações, computação e energia. Imaginem a disponibilidade de dispositivos de comunicação que não precisem de cabos ou, mesmo, de uma infraestrutura convencional de rede sem fios (wireless). Há muitas aplicações reais e fantásticas do entrelaçamento quântico no campo da segurança. Entre elas, é possível o desenvolvimento de criptografias invioláveis. Se enviarmos cada metade de um conjunto de pares entrelaçados a qualquer extremo de um vínculo de comunicação, as propriedades geradas de forma aleatória mas interligada podem ser usadas como uma forma de se encriptar a informação. Se alguém interceptar a informação, irá desfazer o entrelaçamento e a comunicação será interrompida antes que o invasor tenha acesso a qualquer dado.

Ponto Ômega

O filósofo francês Teilhard de Chardin enfatizou o modo como a geografia e a distância são eliminados, quando as mentes humanas se unem para resolver problemas ou para enfrentar inimigos comuns, eventualmente atingindo o “Ponto Ômega”. Chardin afirmou, em certa ocasião: “A era das nações já passou. A tarefa diante de nós agora, se não perecermos, é construir a Terra.”

Manifesto Infinito

O filósofo romano Cícero observou, há mais de dois mil anos: “Tudo está vivo, todas as coisas estão interconectadas! – Omnia vivunt, omnia inter se conexa!“. Estamos começando a ver todo o Universo como uma rede interconectada de energia e informação, um todo orgânico, uma evolução em rápido avanço. O “ponto” da Singularidade é atingido quando todas as tendências de inovações científicas e tecnológicas aparentarem sair de controle no nível humano: por exemplo, eles se movem para além do “evento horizonte”, e não podemos mais continuar seguindo qualquer linha lógica prévia, ou compreender os seus efeitos combinados. Esta mudança tecnológica é instantânea e onipresente, podendo ser definida como a Era Quântica. Na medida em que inauguremos Laboratórios de Inovação Quântica (QIL, na sigla original), estaremos em vias de ingressar na vanguarda das inovações tecnológicas quânticas, para nos levar rumo àquela Singularidade. A visão dos QIL é a de desencadear uma revolução sem precedentes na comercialização das tecnologias quânticas, reunindo centros de excelência internacional, financeiros e industriais, em uma associação transnacional para ajudar a estabelecer uma nova indústria tremendamente próspera, voltada ao desenvolvimento e produção de novas aplicações de QT2, em áreas como:

– relógios quânticos;

– sensores quânticos;

– componentes de precisão quânticos;

– criptografias quânticas;

– telecomunicações quânticas;

– computação quântica;

– novos tratamentos clínicos quânticos; e

– soluções energéticas quânticas.

Bem vindos ao alvorecer da Era Quântica!

x

Check Also

A “revolta da ivermectina”: política adotada no enfrentamento da Covid-19 exige ensaio clínico urgente

Taciana Padilha de Castro e Denia Palmeira Fittipaldi Duarte* A pandemia da doença coronavírus 2019 ...