O “exército de Stédile” e suas “SS do gênero”

Mais cedo do que se pensava, o “exército” do MST recém mencionado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou em cena, quando cerca de 500 mulheres integrantes das tropas de choque do movimento invadiram ontem um centro de pesquisas da empresa Suzano Futura Gene, em Itapetininga (SP), e destruíram milhares de mudas de eucalipto que faziam parte de pesquisas de melhoramento genético, muitas das quais vinham sendo realizadas há 14 anos. Como tem sido recorrente nas ações do MST, as invasoras perpetraram o seu vandalismo durante quase uma hora, intimidaram os funcionários da empresa e se evadiram sem ser molestadas. Toda a ação foi filmada e o vídeo prontamente divulgado na internet.

Em sua investida obscurantista contra os organismos geneticamente modificados, o MST já promoveu vários ataques semelhantes contra centros de pesquisa de biotecnologia, tanto privados como de empresas públicas. Assim como nas invasões e depredações que pratica, a organização denota a sua visão de mundo fundamentalista, niilista e sociopática, desprovida de qualquer ponto de contato com as normas de conduta e convívio desenvolvidas pela humanidade, sem falar no total desprezo pela opinião da maioria esmagadora das pessoas civilizadas.

É mais que hora de se exigir que as autoridades dêem um “basta” ao vandalismo e aos desafios debochados do MST. Um bom começo seria responsabilizar judicialmente por tais ações os seus dirigentes conhecidos (talvez, a notória teoria do “domínio do fato” proporcionasse uma base legal para tanto). Ademais, se o governo federal suspender a entrega de cestas básicas à entidade, prática que vem desde a década de 1990, boa parte da militância da organização se desmobilizará.

Quem tiver estômago resistente, pode assistir ao vídeo do ataque da “SS do gênero” do MST.

Comentários

comments

11 comments

  1. Sou produtor rural há 38 anos, engenheiro agrônomo, pecuarista, com 56 anos de idade.
    Causa-me surpresa um grupo de pessoas que se dizem “sem terra”, fazerem esta barbárie contra um centro de pesquisas.
    São pessoas que pretensamente, estariam preocupadas em conseguir um pedaço de chão para morar, trabalhar e dele tirarem seu sustento.
    Pergunto então o que eles estariam fazendo nesta investida contra um patrimônio que nada tem a ver com suas reivindicações?
    Quem estaria por trás destas ações premeditadas?
    E porque nossa justiça não toma atitudes competentes em um caso deste?
    Sem dúvida alguma, não são “sem terras” que estão ali, mas pessoas defendendo interesses de algo maior.

  2. Meu caro Fernando.

    A investida do MST é para inviabilizar o desenvolvimento de soluções tecnológicas dos transgênicos, pois certamente seriamos uma potencia de primeira grandeza, caso o Brasil usasse toda sua força agrária aliada aos avanços. O interesse pertence as nações como Inglaterra e EUA e suas ONGs que usam o ambientalismo como arma para sucatear o Brasil. A casa de Windsor, O Club 1001, o WWF, a Comissão Pastoral da Terra estão ligados ao apoio desses movimentos subversivos. O MST em verdade não possui caráter ideológico próprio, o que eles defendem é apenas uma mascara para justificarem suas atrocidades contra a Nação brasileira. É uma força de guerrilha (terrorista) com intenções bem definidas, subserviente aos interesses de políticas externas através de partidos políticos (PT) e ONGs Internacionais.
    Incontáveis são os crimes cometidos, mas também os danos causam e a justiça totalmente inerte.Se eles discordam do processo o correto é realizar reuniões, expor os prós e contras com forte embasamento científico, e não sair chutando e quebrando tudo, aliás, eu particularmente duvido que o Stélide conheça as premissas básicas do eucalipto em questão que seria apresentado. São criminosos, devem ser denunciados e seus praticantes, mandantes, condenados.
    Fernando, proteja-se dessa corja com o ferro no sangue, se é que me entende.

    Abraço!

  3. No sul da Bahia, aconteceu o maior crime de terrorismo biológico no nosso planeta terra, crime confirmado pela Polícia Federal inq. nº2-169/2006-DPF.B/ILS/BA; segundo réu confesso e fortíssimos indícios, esse crime foi cometido por militantes do PT, por motivos político ideológico; o resultado trágico desse crime é incalculavel em prejuízos socioeconomico e ecológico e, até hoje continua repercutindo fortemente nessa região, através dos descendentes do êxodo rural dos anos 90, devido à crise do cacau, causada por esse crime de terrorismo. Itabuna-BA, é atualmente a cidade mais violenta do Brasil para jovens, assim como Ilhéus, Porto Seguro e demais cidades da região cacaueira da Bahia.Se quiserem entender melhor o que aqui vos digo, assistam ao documentário O NÓ,ATO HUMANO DELIBERADO. Obs:No meio do filme aparece um FIM, porém, aguardem continuação, pois é apenas o fim da 1ª parte; na 2ª parte, vem a conclusão da Polícia Federal,demais documentos e depoimentos desse ato de terror que é um CRIME LESA-PÁTRIA e todo o mundo deve tomar conhecimento e buscar justiça .

  4. O documentário O NÓ, ATO HUMANO DELIBERADO, pde ser assistido no youtube.

  5. Meu caro André Jaf, tudo o que você diz é verdade. O ambientalismo apoiado nas ongs estrangeiras e nos entreguistas brasileiros, estão sim por trás de tudo isso. Quem já leu “Mafia Verde – Ambientalismo Novo Colonialismo”.sabe bem o que é isso. .

  6. Doca do espirito Santo, o que o PT tem a ver com isso quando nos anos 90 o presidente era do PSDB? Esplique melhor este caso, por favor pois não entendi bem.
    Obrigada e boa tarde.

  7. Observando desde fora do Brasil, nao posso opinar acerca que partido originou problemas e em que epoca. Nem posso opinar acerca a sociologia de ativistas do MST. (Interesante notar, que Aldo Rebelo, figura do partido comunista PCdoB tem escrito acerca o beneficio da tecnologia do cultivo da soja no Brasil. ) Mas observo varios “parceiros” do MST nos EUA e Alemanha. Exemplo na “American University” (Washington.D.C) esta um academico observando simpaticamente o MST, mas outro academico da “American University” viaja a Rio para a “Conferencia Seguranca Forte Copacabana” junto com outro academico da “United States Marine Corps University”: A conferencia cada otono da “Fundacao Konrad Adenauer” (Partido CDU conservador de Alemanha). A KAS nao e “fundacao” – e uma ONG intervencionista financiada com um bilhao RB$ cada ano desde o Governo Federal da Alemanha. A “conferencia” e para puxar a expansao da OTAN ao Atlantico Sul. Da mesma Alemanha e financiadas pelo Governo Federal de Alemanha, estao ativos como “parceiros” do MST no Brasil (e para desestablicar) a “Fundacao Heinrich Boell” RJ (Partido Verde, intervencionistas ambientalistas, pro OTAN), e a “Fundacao Rosa Luxemburg” SP (Partido “Linke” Izquierda da Alemanha , infiltrada por colaboradores de EUA) que na Sul-America agita contra os governos “izquierdistas” do Brasil, Bolivia, Equador : “Porque nao sao socialistas verdadeiros e abusam o ambiente e os indigenas.” Assim – para entender – a “pinceira” geopolitica dos EUA e Bretanha usa a direita e a “esquerda” (falsa ou idiotas uteis) para apoiar “camponeses” na America Latina contra os governos “independentes”. O Ministerio de Cooperacao Internacional da Alemanha tambem esta mexendo nisto atraves da empresa “Gesellschaft fuer Internationale Zusammenarbeit” (Antes GTZ desde 2011 GIZ): A geopolitica da Alemanha e “dirigida” desde EUA: 60,000+ militares e MILES de agentes dos EUA seguem ocupando Alemanha. Nos EUA e Alemanha existem centenas de ONGs (maiormente financiadas desde “Foundations”) que tem relacao com MST. No caso seja negativo para intereses de empresas de EUA no Brasil: Isto e “collateral damage” um sacrificio ao favor do objetivo geopolitico: Desestabilicar o Brasil para prevenir governos independentes.

  8. Jô Freitas, os suspeitos da introdução da doença, segundo o denunciante, são militantes do PT. Para entender melhor, assista ao documentário (70minutos), disponível com legendas em inglês em: https://www.youtube.com/watch?v=_0mPiYocm-4

  9. Além do aparato indigenista anglo saxão e norte americano que contamina aldeias, povoados e vilas, com o hasteamento de bandeiras estrangeiras na Amazônia, deve-se lembrar que a própria estrutura montada por MST, Funai e CIMI estão trabalhando igualmente aos interesses desses britânicos e norte-americanos de greenpeace, wwf e cia ilimitada.
    Envernizados pelo brilho ético do Ministério Público Federal (a quem interessa embargar o país a mando da CIA), as atividades dessas ONG vêm travestidas de boas intenções com o escopo final de demarcar território. Serra Raposo do Sol é um claro exemplo disso!!!! Uma aldeia brasileira, em território brasileiro onde só é permitida entrada de estrangeiros
    Portanto, a fala do presidente norte americano sobre a venezuela ser um inimigo no continente é uma brincadeira de palavras. O que lhe interessa é o caos na região e não, não foi um erro diplomático.
    Por outro lado, um golpe ou intervenção militar no Brasil seria um tiro em nosso próprio pé enquanto oposição (PSDB, PMDB…), pois o exército brasileiro é formado por gente do povo, gente simples que em sua maioria foi lá para comer e colocar dentes na boca! Os generais que incomodarem Dilma e o PT serão aposentados. E para insuflar esses soldados que pensam com o estômago…. ah, isso é um minutinho e vc, com diploma superior estará com enxada na mão capinando pela “Dilma Pol Pot New Edition”.
    Vai brincando…
    A solução? Acredito em Deus, então vou rezar.

  10. Espero não ter entendido mal o autor do texto, se isso ocorreu, peço que me perdoe!
    Mas acho que ganhar uma guerra através da fome é uma forma de sabotagem imoral, prova esse ato que não se tem argumentos concretos para atacar essa entidade. Tal qual foi feito com as sociedades que tentaram implantar o sistema comunista e/ou socialista em seus países. Utilizam-se da fome, sede e medo, porque sabem que não há outra forma de combater tais ideologias que começaram dando muito certo mas que terminaram em tragédia, não pelo curso natural, mas pelas constantes interferências e bloqueios de potências que não apenas não lucrariam com essas mudanças, mas que suas bases socioeconômicas que lhes dão o sustento capitalista estariam fortemente abaladas. Sustento esse que é furtado das classes realmente trabalhadoras, para banhar de poder uns poucos sujeitos que talvez nem tenham se esforçado a isso, mas apenas ter nascido no mesmo berço de ouro que seu pai, de mesma forma que o herdou e que seus ancestrais com certeza extraviaram de uma civilização inteira com o discurso de superioridade europeia.

  11. Os transgênicos são considerados “invenções” e, portanto, passíveis de patente. Dessa forma, além de sua situação precária diante da sociedade capitalista, o pequeno produtor ainda terá que pagar para plantar em suas próprias terras. Apesar de ter tentado lutar contra o pensamento de que somos uma guerra de classes, tenho que admitir, essas mulheres estão brigando por seus direitos e dignidades.
    Acham um absurdo quando um grupo de mulheres fazer uma pequena manifestação mas não se comovem com milhares de trabalhadores que morrem vítimas do agronegócio. Isso se chama alienação. Não reproduzam o que a mídia diz. Reflita. O que não é para engrandecer o império capitalista, deve ficar no anonimato, e nem um ruído se fazer contra tal, mesmo que uma verdadeira tragédia esteja acontecendo.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

x

Check Also

Colômbia: como é branco e refinado o acordo de paz

É cada vez mais evidente que as negociações do controvertido acordo de paz negociado entre ...