Assuntos internacionais

Eleições nos EUA: duas faces da moeda “excepcionalista”

A pré-campanha presidencial estadunidense resultou na esperada definição do magnata Donald Trump como candidato do Partido Republicano e da ex-senadora e ex-secretária de Estado Hillary Clinton como sua rival pelo Partido Democrata. Embora já aguardada, a disputa agora oficializada sinaliza para o mundo uma perspectiva de intranquilidade, uma vez que ambos representam nada menos que duas faces de uma mesma ...

Read More »

“Papeis do Panamá”: o intrigante passado de Herr Mossack

O escândalo dos “Papeis do Panamá”, que ainda tem muito por revelar, abre uma janela para as origens da estrutura de operações de inteligência e financeiras clandestinas montada por vencedores e vencidos da II Guerra Mundial, a partir do entendimento entre representantes da oligarquia anglo-americana e da cúpula nazista, cuja influência nos assuntos internacionais persiste até os dias atuais. Além ...

Read More »

Libertação de Palmira abre caminho para fim do conflito na Síria – e guinada racional do Ocidente

A despeito da parca cobertura da mídia internacional e o silêncio dos governos ocidentais, a libertação da histórica cidade de Palmira das garras do Estado Islâmico (EI), pelo Exército Sírio e seus aliados russos, iraquianos, iranianos e libaneses, no Domingo da Páscoa cristã, sinaliza uma perspectiva real de se colocar um fim no sangrento conflito que devasta o país árabe ...

Read More »

Terrorismo “cego”, mas com bengalas

Os brutais ataques terroristas em Bruxelas, que se seguem a uma trágica lista de atos semelhantes ocorridos recentemente em grandes cidades, como Istambul, Jacarta, Paris e outras, têm sido abordados na mídia ocidental sob a ótica quase exclusiva do fundamentalismo islâmico. Nesta visão simplista, o fanatismo religioso é considerado a causa necessária e suficiente para explicar por que  indivíduos predominantemente ...

Read More »

EUA: declínio e exacerbação do “excepcionalismo”

A corrida presidencial nos EUA, que, aparentemente, caminha para uma definição das candidaturas da senadora Hillary Clinton pelos democratas e do bilionário Donald Trump pelos republicanos, constitui uma demonstração explícita da dificuldade de as elites dirigentes do país aceitarem a emergência de um cenário global multipolar, no qual a superpotência estadunidense terá cada vez mais de levar em conta os ...

Read More »

Kirill: “Temos que construir nova civilização global sobre consenso moral”

A dimensão civilizatória da presente crise global, com ênfase nas provações por que passam as comunidades cristãs, especialmente no Oriente Médio, foi o fio condutor do histórico encontro entre o patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Kirill I (Cirilo), e o papa Francisco, ocorrida em Havana, Cuba, na sexta-feira 12 de fevereiro. A reunião vinha sendo articulada desde o pontificado de ...

Read More »

Rússia bombardeia entranhas do poder mundial

Em sua entrevista coletiva anual, em 17 de dezembro, o presidente russo Vladimir Putin fez uma aguda observação sobre a gênese e o modus operandi do Estado Islâmico (EI). Suas colocações constituem um oportuno vislumbre sobre as entranhas da estrutura hegemônica do poder mundial, para o qual o EI funciona como um virtual exército privado encarregado de proteger redes de ...

Read More »

Quem apoia o Estado Islâmico?

A derrubada de um avião de combate russo em território da Síria, por caças da Força Aérea Turca, escancarou de forma incontestável o papel duplo que a Turquia, a Arábia Saudita e certos países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) vêm desempenhando no conflito que avassala o país árabe. Por um lado, apóiam com toda a sua capacidade ...

Read More »

Pentágono ameaça China e Rússia

Reza um velho ditado que não se podem ensinar truques novos a um cachorro velho – ainda mais quando ele é o “cachorrão”, o “macho alfa” da matilha. Este parece ser o caso do Pentágono, um dos centros do poder nos EUA e um dos principais focos da instabilidade e do caos que se espalhou pelo planeta, nas últimas décadas. ...

Read More »

O século que durou 25 anos

O Terceiro Reich deveria durar mil anos, mas saiu de cena com apenas doze, deixando para trás uma Alemanha em ruínas e boa parte da Europa devastada. Mais modestos, após a implosão da União Soviética, no início da década de 1990, ideólogos da hegemonia global dos EUA proclamaram o que seria o advento de um “Novo Século Americano”, baseado no ...

Read More »